Veja as críticas sobre o CD Carambola

"Carambola é uma apresentação de música brasileira para trompete e piano executada por Fernando Dissenha e Carlos Assis. Dissenha é trompete solo da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e suas habilidades são consideráveis. Ele possui flexibilidade, tanto técnica quanto musical, em um grau espantoso: num momento ele está flutuando no extremo registro agudo com completa tranqüilidade, e em seguida, articula rapidamente notas graves com clareza e precisão. Seu som contém tanto elementos brilhantes quanto escuros e ele consegue criar frases com uma variada paleta de cores. O pianista Carlos Assis, da mesma forma, é um músico formidável. Assim como Dissenha, é capaz de um estilo de expressão muito relaxado, quase sereno, bem como de passagens prolongadas de virtuosidade aguda e intensa.

O CD abre com Sweet New York, de Raimundo Penaforte, uma obra em oito movimentos que ele compôs enquanto morava em Nova York na década de 90. É uma peça extraordinária, cheia de imagens caleidoscópicas de originalidade surpreendente. Raimundo parece propenso a experimentar qualquer coisa, e tudo parece reunir-se de maneira bela. Em seguida temos, Divertimento, de Hudson Nogueira, em um movimento, construída como uma dança brasileira mista, tendo uma valsa lenta como seção intermediária. A atmosfera geral é séria e intensa, por vezes quase abstrata. Osvaldo Lacerda, um respeitado líder do passado entre os compositores brasileiros, é aqui representado por sua Sonata para Trompete e Piano. Esta sonata merece ser colocada entre as melhores deste gênero. A escrita do trompete é melodiosa, ritmicamente alegre e graciosa.

Segue-se seu Rondino, uma obra curta escrita originalmente para trompete solo, que agora conta com uma parte para piano.Elementos da música brasileira nordestina ficam evidentes nessa peça elegante e vigorosa. Contradança, de Alexandre Brasolim de Magalhães possui características espirituosas, não convencionais, que Dissenha e Assis executam sem esforço. Carambola, outra composição de Raimundo Penaforte, fecha a gravação. Escrita originalmente para trompa e piano, Raimundo fez essa transcrição para Dissenha que, juntamente com Assis, está completamente à vontade com as consideráveis exigências da obra. Como acontece com Sweet New York, Carambola é inteiramente encantadora a cada nova audição, um final especial para esta excelente gravação. Carambola é um disco maravilhoso, o qual recomendo sem qualquer restrição". Chris Gekker, professor de trompete, Universidade de Maryland, College Park, MD International Trumpet Guild Journal - Junho 2004 (página 72)

"...esse CD pode tornar-se um marco na história da trombeta no Brasil. Dou-lhe sinceros parabéns pela belíssima execução de mestre, com um som puro e preciso; pelos pianos bonitos, redondos e expressivos; pelos fortes não-agressivos; e pela interpretação correta, obediente à partitura (coisa rara!), captadora do que, na falta de melhor palavra, se chama de "o sentido" da obra". Osvaldo Lacerda - Compositor

“…o CD soa realmente formidável! Parabéns por esta maravilhosa gravação. Sua execução e a qualidade da gravação são excelentes”. John Hagstrom - trompetista da Sinfônica de Chicago

"…é fantástico. Sua execução é empolgante e encantadora, com precisão e musicalidade maravilhosa. Bravo". Gail Eugene Wilson - Universidade do Estado do Arizona

"…ele toca tão bem e as peças são tão geniais e brasileiras". Professor Keith Swanwick - Universidade de Londres

"…o som é incrível! As composições são espirituosas e divertidas e sua execução e musicalidade são excelentes". Roger S. Manners - International PR & Marketing Yamaha Corporation

"…Uau! É simplesmente belo. Lirismo, energia e cores tão maravilhosas. Revela a vasta abrangência de sua técnica incrível e sua habilidade de ser tão expressivo em sua execução. Este é um CD verdadeiramente agradável! Eric Ewazen - Compositor e professor na The Juilliard School

"…sobre o CD, você soa lindo. Que som deslumbrante". Benjamin E. Browne - primeiro trompete da Orquestra SODRE - Montevideo

"Gostaria de parabenizá-lo pelo disco. Realmente foi um projeto bem sucedido e de extremo valor". Paulo Ronqui - primeiro trompete da Orquestra Sinfônica de Campinas

"Parabéns! Seu disco está ótimo, muito gostoso de ouvir, bem gravado e, sobretudo muito bem tocado". Heinz Karl Schwebel - primeiro trompete da Orquestra Sinfônica da Bahia

"É simplesmente muito bom. Exibe o atual patamar dos trompetistas brasileiros além, é claro, de mostrar particularmente sua musicalidade, técnica e bom gosto". Joatan Nascimento - trompetista da Orquestra Sinfônica da Bahia e artista de música popular

<< voltar

 
Copyright © Fernando Dissenha 2009
Site Desenvolvido pela Profissional Internet